terça-feira, 16 de abril de 2013

Presente do Nintakun: Kikaider e Inazuman completos! (EM INGLÊS)


Com essa ausência grande de textos, isso é o mínimo que posso fazer pelos (será que ainda existem?) leitores do blog



Olá, alguém ainda lê esse blog?

Sei que ando bastante sumido daqui e a ausência de textos no Mangás Cult tá ALTA. Culpa disso é por vários empasses da minha vida pessoal nos últimos tempos, além de graves ataques de bloqueio criativo e falta de pauta. Eu, particularmente, não gosto muito do fato de isso estar acontecendo. Espero que um dia a situação melhore, mas... só o tempo dirá o que acontecerá...

Agora, chega de enrolar e vamos o que, de fato, interessa e o motivo de eu estar fazendo este post. Se você, amigo leitor, que acompanha muito bem a cena dos scanlators em inglês que fazem mangás mais antigos, provavelmente deve conhecer o HappyScans, um dos scanlators que mais trabalha com mangás clássicos de grandes mestres como Osamu Tezuka, Go Nagai, Mitsuteru Yokoyama e.... SHOTARO ISHINOMORI! Entre o grade de projetos deles, há alguns mangás do Rei dos mangás, dentre eles, uma de suas mais famosas obras, Jinzou Ningen Kikaider, que infelizmente, eles fizeram apenas o primeiro volume, e sem previsão de volta.

Tá, mas e aí, o que eu vim trazer aqui neste post? Simples, Kikaider COMPLETO em inglês (sim, completo. Eu sei que no Mangaupdates/Myanimelist tá escrito que são 6 volumes, mas aqui são 5 porque eles possuem mais páginas e boa parte de dois dos volumes do mangá original é composta de histórias extras que Ishinomori que não estão relacionadas à série, entre elas, uma história fechada de uma de suas mais famosas séries, Cyborg 009, como extra). E não só Kikaider, mas como a "sequência", da série, Inazuman, que também está completa aqui para donwload em inglês. E aviso que vocês não devem ler Inazuman sem antes ter lido Kikaider, pois nele há spoiler do mesmo.

"Mas e aí, rola uma análise desses mangás aqui no blog, Nintakun?". Quem sabe... :P

Então, seguem os links...


Kikaider

Volume 1
Volume 2
Volume 3
Volume 4
Volume 5

Inazuman

Volume 1
Volume 2
Volume 3
Volume 4

BÔNUS:
E para os interessados, deixo também o link para a adaptação animada de Kikaider. Eu, particularmente não cheguei a assistir, mas parece ser bem fiel ao material original (ao contrário do Tokusatsu), além de uma ótima análise do mangá escrita no Maximum Cosmo pelo Felipe Onodera (sugiro que leiam o texto após terminar o mangá, possui spoilers), um dos maiores entusiastas e fãs de Ishinomori e suas obras da blogosfera mangánimística brasileira.


Espero que tenham uma boa leitura, e obrigado pela atenção e paciência!

16 comentários:

  1. Faz um review que nem o do Kamen Rider.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se eu fizer, penso em fazer do Kikaider (elaborando um pouquinho do meu ponto de vista sobre o final da obra, com spoilers) e de quebra pegando o Inazuman pela mesma linha. Nada confirmado, mas penso em fazer isso... Mas antes queria saber de mais gente lendo pra eu me aventurar num post contendo spoilers do mangá.

      Excluir
  2. Muito bom ver que o blog não morreu!

    ResponderExcluir
  3. Olha, valeu pelos volumes! Boa sorte com seus problemas pessoais, espero que volte logo para o Mangás Cult.

    ResponderExcluir
  4. Eu já assisti o anime do Kikaider, é muito bom. O OVA é melhor ainda!

    ResponderExcluir
  5. Esse kikaider lembra muito o metalder, que é uma série que eu curtia muito quando criança. será que tem algo a ver?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só o visual que é parecido, nada além disso, eu creio.

      Excluir
    2. Maicon Montezzuma24 de abril de 2013 16:13

      Pior que não. Eu fui atrás e descobri que eles tem mais em comum do que parece. O metalder também é um robô criado com sentimento, tem uma moto com sidecar e toca um saxofone, então é músico igual o kikaider. A série também é bem triste pro padrão dos metal hero e o top gunder é um vilão que também lembra o hakaider. Talvez tenha até mais coisas parecidas que eu nem percebi.

      Olha só esse site: http://z3.invisionfree.com/DTBlack/ar/t1246.htm

      Excluir
  6. Ótimo material que tu disponibilizou, valeu !!! Esse é o tipo de mangá que eu também gostaria de ver em bancas brasileiras, assim como JoJo (meu preferido), Hokuto no Ken, Ashita no Joe, Gundam The Origin...

    ResponderExcluir
  7. Esse final do Kikaider é sinistro, hein?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O final é bem triste mesmo. Acho bem interessantes as reflexões pessoais do Kikaider durante a história, é o melhor ponto do mangá, na minha opinião.

      Excluir
    2. Maicon Montezzuma24 de abril de 2013 16:56

      Eu terminei de ler hoje mesmo e achei o mangá fantástico, me lembrou muito o cyborg 009 que passava no cartoon network. Eu gostei muito de como funciona a cabeça do jiro, ele é tipo uma criança no começo, mas vai amadurecendo com o tempo. É legal porque ele é humano demais pra ser uma máquina e mecânico demais pra ser humano, tipo no cyborg 009, mas o jiro nunca foi humano e ele até sente vergonha quando se transforma no kikaider. Agora eu vou atrás do inazuman, que eu me lembro de ter visto antes em uma matéria de "heróis bizarros" da revista henshin.

      Excluir
  8. www.youtube.com/watch?v=diAPJ56mx90

    ResponderExcluir
  9. Diálogo imaginário entre otakus:
    Otaku 1: Você soube da última sobre a série Card Captor Sakura?
    Otaku 2: Não. Qual é a última?
    Otaku 1: É sobre um dos personagens da série. Para ser mais exato, é sobre o mago Clow Reed.
    Otaku 2: Ah, aquele Clow Reed. Eu me lembro dele. E o que têm ele?
    Otaku 1: É que esse personagem pode ter sido inspirado em uma pessoa que existiu na vida real. E, ainda por cima, eram um mago, também.
    Otaku 2:É mesmo?(disse, surpreso) E quem foi esse mago que pode ter sido a inspiração para aquele personagem?
    Otaku 1:Segundo comentários que correm por aí, havia um mago que viveu na primeira metade do século passado, chamado Aleister Crowley, que era famoso internacionalmente. E ele era inglês. Era considerado um mago competente, que escreveu livros sobre magia e ocultismo e, detalhe interessante, um baralho de 78 ilustrações, todos na cor vermelha, reunidos num livro chamado de O livro de Thot Tarot, foram pintadas por uma artista inglesa sob a direção do próprio mago em questão. Mais tarde, esse baralho foi impresso pela primeira vez em Dallas, nos EUA, mas na cor vermelha. Só anos depois é que eles foram impressos com suas cores originais.
    Otaku 2: Hummm,isso é interessante. Ainda mais por causa desse detalhe do baralho ilustrado e do tal livro, que fazem lembrar as cartas Clow e o livro em que elas estavam reunidas.
    Otaku 1: E isso não e tudo. Tem mais coisas que reforçam as semelhanças entre os dois, o mago criado pela Clamp e o mago que existiu no mundo real.
    Otaku 2: Ainda há mais?(disse, mais surpreso do que antes).
    Otaku 1: Segundo as pesquisas que fiz na internet, esse tal de Crowley viajou pelo mundo afora. Ele visitou diversos países, entre eles, Hong Kong e Japão.
    Otaku 2(perplexo): Hong Kong…a terra natal de Shaoran.
    Otaku 1: Além disso, têm a personalidade do tal mago Crowley. Segundo informações na rede, ele tinha uma personalidade que, de certa forma, se assemelhava ao do fictício mago que criou as cartas Clow. E, por fim, um detalhe curioso: você notou que o nome completo do mago da série da CLAMP – Clow Reed (クロウ・リード) – têm uma semelhança fonética com o sobrenome do mago inglês que viveu no século passado – Crowley (クロウリー) – e que, escritos em katakana , a escrita japonesa utilizada para palavras e nomes estrangeiros, leia-se não japoneses) são quase semelhantes?
    Otaku 2: É mesmo! Agora que você falou isso, percebi a semelhança entre os dois nomes.
    Otaku 1: E mais uma coisa que me veio à mente: lembra da frase que a Sakura usava para transformar a chave em báculo desde o começo da série, até o episódio em que ela passou pelo julgamento final, aquele em que ela enfrentou e venceu Yue, quando o báculo mudou de forma, com aquela estrela na ponta ao invés do símbolo do sol e da lua?
    Otaku 2: Ah, eu me lembro sim. Era assim: “Chave que guarda o poder das trevas,…”
    Otaku 1: Pois é. No anime, e principalmente no mangá, da série Card Captor Sakura, consta que o poder de Clow vinha das trevas, ao contrário do poder da Sakura.
    Pois bem, eu soube também que o tal do Aleister Crowley, o mago inglês do século passado, praticava tanto a magia branca como a magia negra. Algumas pessoas o associavam mais à magia negra, o poder das trevas. Seria essa, possivelmente a semelhança maior entre os dois magos – o fictício e o real? Numa música do Raul Seixas, intitulada “Sociedade Alternativa”, há uma citação tanto ao mago Crowley quanto à uma famosa frase dita pelo mago:”Faze o que tu queres, há de ser tudo da lei” ,frase essa que algumas pessoas poderiam ter entendido como “faça todo o mal que queres”. De qualquer forma, tanto Clow como Crowley eram excêntricos, como pode ver.

    ResponderExcluir
  10. curti mt seu blog (li TODOS os posts) e acho q vc devia continuar tipo abre uma pg no fcbk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo elogio! Em breve pretendo (PRETENDO, duvido que eu vá conseguir) continuar, mas explicarei isso mais formalmente em breve por aqui.

      E, vixe, acho que uma página no Facebook não seria uma boa ideia. Eu não saberia administrar a página decentemente e ela muito provavelmente ficaria às moscas... D:

      Excluir