sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Resenha- Ichigo 100%


Ichigo 100%
Autora: Mizuki Kawashita
Gênero: Romance
período de publicação: 2002-2005
Serialização: Weekly Shonen Jump (Shueisha)
Número de volumes: 19

Iniciando a vida deste blog, hoje falarei de um mangá que é muito especial para mim, Ichigo 100% (publicado aqui no Brasil pela Panini sob o nome de "100% Morango").

Lá no ano de 2000, na grade da Shonen Jump semanal, acabava de ser concluída a série de romance I"s (De Masakazu Katsura), entretanto a revista ficou sem uma série do gênero. Eis aí que surge uma mangaká novata na revista, Mizuki Kawashita, que aparece com o seu primeiro trabalho na revista, Lilim Kiss. A série infelizmente não caiu no gosto dos Japoneses, e a Shonen Jump, com o seu jeito de ser, cancelou o mangá sem dó nem piedade. A série acumulou 2 volumes. Durante um tempo, a revista da Shueisha ficou sem um mangá do gênero até que em 2002, Kawashita volta para a WSJ para mais uma tentativa, e lança Ichigo 100%, que se torna um sucesso e vira a série mais aclamada da carreira de Kawashita.


Sem mais enrolações, falarei da história do mangá.




A história trata da vida de Junpei Manaka, um garoto de 14 anos que sonha em ser diretor de cinema. Um dia no telhado de sua escola ao pôr do sol, ele vê algo que o deixa inspirado. PASMEM, o que ele vê é uma linda garota misteriosa com uma..... calcinha de estampas de morango.(isso mesmo, você não leu errado). Essa visão deixa Manaka completamente doido para saber quem é a tal garota misteriosa da calcinha de morangos. Depois, com os amigos, Manaka conta a história e eles simplismente não acreditam, mas eles dão uma ideia a Manaka de que pode ser Tsukasa Nishino a tal garota que ele viu. Manaka se sente determinado a se confessar para a garota, mas ela é a mais popular do colégio. E agora, Manaka? O que irá fazer?


Manaka chama Tsukasa para o parque da escola, e resolve se confessar de uma maneira realmente hilária: Fazendo barra. E Tsukasa, achando aquilo engraçado e legal, aceita a proposta do jovem. Alguns segundos após a confissão de Manaka, o garoto vê alguém no gramado, uma garota que estava correndo para o bebedouro, mas ela tropeça, e assim o "conteúdo" da saia fica à mostra, e adivinhem o que é? Se você pensou calcinha de morangos, acertou. Manaka percebe que se confessou para a garota errada. Mas mesmo assim, passa a sair com Tsukasa.



Alguns dias depois, quando está entrando na sala, Manaka se esbarra com uma garota de óculos que rapidamente vai embora. O garoto está estudando inglês, e com muita dificuldade. Percebendo a dificuldade do rapaz, a garota de óculos de alguns instantes atrás oferece ajuda ao nosso protagonista. Ela é muito desastrada e deixa uns livros cair, logo depois vai embora correndo. Manaka pega um dos cadernos, e por curiosidade começa a lê-lo. Havia uma grande história escrita no caderno, e Manaka ficou tão encantado que gostaria de usá-la num filme quando fosse diretor de cinema.

No dia seguinte, Manaka vai devolver o caderno à garota, e acaba comentando sobre a incrível história nele. A garota se apresenta. Seu nome é Aya Toujou, e é uma das garotas mais inteligentes da escola. Manaka e Aya ficam bem próximos, e estudando para uma grande prova de graduação para o ensino médio (coisa que os estudantes japoneses fazem para passar do ensino fundamental para o médio), e também discutindo sobre histórias, filmes e etc. Ah, mas nessa viagem toda, cadê a Tsukasa? Simples ela também fica próxima de Aya e Manaka, e os três passam a sair juntos para alguns lugares. Podem apostar que acontecem altas confusões [modo narrador da sessão da Tarde/Off] entre os 3.


Um tempo depois, para fazer a tal prova, Aya muda completamente o visual. Manaka, que também estava no local, fica hiponitzado ao ver a garota que era idêntica à que ele tinha visto no terraço da escola na cena inicial do mangá. Não restava dúvidas, ela era a tão sonhada garota de Manaka, só que ele ainda não descobriu que era a Aya. Mas durante a prova, nosso personagem fica completamente desesperado e desconcentrado, pensando apenas na garota. Até que finalmente ele descobre que era Aya. A partir deste ponto, a história começa a se desenvolver profundamente.
Tá bom, Tá bom! Chega de falar do enredo que se não irei acabar contando o mangá inteiro XD!!
Mudando de assunto, o mangá conta com uma arte belíssima. Tudo é desenhado belíssimamente, desde o cenário até os personagens que são bem carismáticos.
Tudo é muito rico em detalhes que não passam despercebidos aos olhos do leitor. O mangá possui muitas cenas engraçadas que fazem o leitor querer se colocar nas situações pelas quais o Manaka passa, e acreditem ler Ichigo 100% serve como um ótimo acalmante para stress. Eu mesmo já peguei um volume aqui e li quando estava estressado e fiquei bem relaxado. Outro ponto forte do mangá são os personagens, que são desenvolvidos de maneira tão profunda durante a série; É muito difícil não gostar de algum deles e não se identificar com pelo menos um dos personagens da série.

Enfim, Ichigo 100% é um ótimo mangá de romance pra se ler, alguns podem ficar incomodados com fanservice no começo do mangá (afinal, estamos falando de uma série de Romance publicada na Shonen Jump), mas ao decorrer da história, ele vai ficando bem menos constante. A série, em 2004, recebeu uma adaptação para anime feita pelo estúdio Madhouse e teve 12 episódios ao todo e mais alguns OVAs, só que a animação não foi tão bem sucedida e bem recebida pelos fãs da série (eu por exemplo, não gostei), mas ainda vale uma olhada.

A série está sendo lançada no Brasil pela Panini Comics (conforme mencionei no começo do post), o trabalho da editora no mangá está belíssimo, desde formato, tradução, adaptação e etc. Vale cada centavo investido. Eu já li o mangá inteiro pela internet e estou fazendo questão de comprar a versão Brasileira (acreditem, se eu não fosse tão fã da Kawashita assim, eu não estaria comprando).

Nota final: 10
 
Por hoje é só, e fica aí a recomendação para ler Ichigo 100%, garanto que não irão se arrepender!

até a próxima postagem.

Créditos ao scanlator brasileiro, Manka pelas imagens

11 comentários:

  1. cara, parece q vc curte mto esse maná heim? to no volume 7 e sinceramente, tenho muito ódio pelo manaka, quero matar ele kkkk

    o mangá é realmente bom, mas isso me mata, ver um bosta dakele rodeado de meninas perfeitas (nao só por fora) e não agir, é foda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. se ver o final tu nem acredita ......

      Excluir
  2. Sim, eu sou apaixonado por Ichigo 100%. Foi um dos melhores mangás que eu já li!

    90% dos protagonistas das séries de romance da Jump são desse jeito, mas continue lendo, que o Manaka vai tomar jeito XD.

    ResponderExcluir
  3. nem o youta é dakele jeito kra! e isso pq era o encalhado, o manaka exagera na dose, tomara q ele tome jeito msm

    kkk

    ResponderExcluir
  4. Belo post sobre esse mangá que é um dos meus favoritos de sempre(para se ter noção li ele umas 4x antes de sair pela Panini e agora que estou comprando a edição brasileira estou lendo mais uma vez)além de ser disparado o melhor mangá do gênero que li. Depois de Ichigo 100% nunca mais consegui achar algo que chegasse ao seu nível no estilo comédia/romântica. Não a toa lamento até hoje que Ane Doki(da Kawashita também) tenha sido cancelado tão precocemente pois via futuro nessa série.

    ResponderExcluir
  5. esse manaka só se dá bem mas é bobo ele devia ficar com a aya ela realmente gosta dele!!!!

    ResponderExcluir
  6. verdade,o final e decepicionante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo contigo amigo.Eu chorei de decepção (sendo franco)

      Excluir
  7. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  8. Gostei bastante do 100%Ichigo mas nem sequer chegou aos pés de Love Hina.

    ResponderExcluir