sexta-feira, 11 de maio de 2012

Resenha - Homunculus


Autor: Hideo Yamamoto
Gênero: Suspense
Período de Serialização: 2003-2011
Serialização: Big Comic Spirits (Shogakukan)
Número de Volumes: 15

Hoje em dia, muitas pessoas ao escolherem que mangá vão ler, costumam recorrer a sites como o Mangaupdates ou o Myanimelist para ajudar na escolha olhando as tags de gêneros. A tag "Psychological" costuma chamar a atenção de muitos que buscam histórias densas e interessantes, mas nem todos os mangás com ela, realmente são dignos desse atributo. No post de hoje, vou falar de um mangá que engloba muitos conceitos da psicanálise Freudiana de uma forma bem interessante. Conheçam, direto das páginas da excelente Big Comic Spirits, Homunculus, de Hideo Yamamoto, a mesma mente por trás do doentio e violento "Koroshiya Ichi".



A história começa narrando um dia comum de Susumu Nakoshi, um homem que é morador de rua que mal tem onde cair morto e o máximo que tem é o seu humilde carro, onde dorme todas as noites. Em uma dessas noites, enquanto está para dormir em seu carro, um estranho homem vem falar com Nakoshi. Esse sujeito se chama Ito Manabu, e ele oferece dinheiro a Nakoshi em troca de sua participação em um pequeno experimento científico para os estudos de Manabu que consiste no processo de trepanação, que consiste na abertura de um pequeno buraco no crânio para alterar a pressão cefálica.

O objetivo da trepanação, nada mais é do que alterar a pressão craniana com a finalidade de despertar uma espécie de sexto-sentido para aumentar a capacidade de percepção do ambiente à sua volta. Como Nakoshi não é um sujeito que tem muitas opções, ele se vê disposto a passar pelo processo. A trepanação ocorre no laboratório de Ito, e o nosso morador de rua passa por uma série de testes. Ele percebe então, ao fechar um de seus olhos, que ele passa a observar pessoas com formas estranhas, como um homem fino como papel andando, por exemplo, e quando olha para uma multidão, vê pessoas com as mais bizarras formas e disposições possíveis.



Depois de uma série de acontecimentos decorrentes dessas visões de Nakoshi, ele resolve relatar tudo o que viu a Ito, e com base na explicação de sua cobaia, ele chega à conclusão de que Nakoshi está vendo "homúnculos", que são manifestaçoes psicológicas as quais podem assumir formas no corpo humano que podem ser notadas através de percepção extra-sensórea, consequência do processo de trepanação ao qual Nakoshi foi submetido. Então a série de experimentos em busca de investigações sobre os Homuncúlos se dá início para Nakoshi e Itou e a partir daí a história se desenrola abrindo portas para outras questões psicológicas bem profundas e interessantes.

Homunculus tem uma história altamente interessante e densa que não é complicada de se entender. Tudo é explicado de forma sutil e sucinta com uma narrativa bem atraente, sendo quase que inteiramente visual em algumas passagens do mangá. Surpreendente o fato de um mangá do gênero ter tão pouco texto que a leitura passa voando. A história ainda possui uma abordagem bem interessante com base na psicanálise freudiana  que não afugenta os não familiarizados com o tema e explica isso de uma forma bastante dinâmica.

Outro dos que, na minha opinião, são uns dos pontos mais altos da série, é a representação dos homúnculos. Alguns são explicados subjetivamente no mangá, já outros, nem precisam de explicação, basta apenas uma rápida interpretação no contexto da história e dos cenários. Posso citar vários exemplos, entre eles, um homem que só pensa em sexo e sua cabeça é vista por Nakoshi em forma de pênis (LOL), ou uma adolescente observada por Ito e Nakoshi, que está tentando furtar cosméticos de uma loja, e é vista pelo protagonista como uma "boneca de areia" cuja cabeça se desloca para várias partes do corpo, como se estivesse em estado de alerta, observando tudo à sua volta para que ninguém a visse, e que poderia facilmente ter sua concentração abalada por um susto "por ser feita de areia". Há dezenas de homúnculos altamente interessantes apresentados por simbologias muito bem elaboradas na série. Esse são apenas alguns deles.

Por depender, muitas das vezes, de narrativa visual, a arte não pode fazer feio. Homunculus conta com uma bela arte com cenários bem ricos e cheios de detalhes que prendem a atenção do leitor para uma interpretação mais suave da história, onde há vezes que você pode perceber quase todos os movimentos feitos pelos personagens (Semelhante à arte sequencial usada por autores como Kazuo Umezu ou Goseki Kojima em algumas de suas obras). O manga ainda conta com belos efeitos de iluminação e sombras (tanto que um dos volumes da série, é basicamente uma conversa às escuras, onde o máximo que vemos são as silhuetas dos personagens interagindo uns com os outros e com o cenário). Se compararmos com outra obra famosa do autor, Koroshiya Ichi, podemos notar a evolução de seu traço, que ganhou uma pegada mais realista, talvez por conta da temática da série, quem sabe.



Homunculus foi publicado no Brasil pela Panini Comics em 2009. A publicação da série, até o momento da publicação deste post, se encontra muitíssimo próxima de seu fim, faltando apenas o volume final do mangá, que está sofrendo alguns atrasos para chegar aqui. Torçamos para que a editora traga o final (que é simplesmente absurdo e chocante) da obra o mais rápido possível.

Veredito Final:
Homunculus é um mangá que traz um tema incomum abordado de uma maneira bem interessante e sutil aos seus leitores. A série comete alguns pequenos deslizes (mas nada que faça você falar "Ah, essa parte tá uma droga!") durante sua progressão, que é bem rápida, apesar do mangá ser composto por 15 volumes. É um mangá maluco, em parte, doentio, e profundo como não se vê com tanta frequência por aí. Um título curioso que faz valer a sua leitura. Para os que gostam de psicologia, é um prato cheio.

Onde encontrar:
Para os que lêem em Japonês, as raws podem ser baixadas no Vnsharing e no Rawscans Forum. Para os que lêem em inglês, as scans da Illuminati-manga podem ser baixadas no Mangatraders, já em português, Homunculus foi lançado oficialmente aqui no Brasil pela Panini Comics, basta só procurar nas melhores lojas de quadrinhos. (mas confesso que só ainda não comprei a versão brasileira pelo fato de ela ainda não estar concluída aqui e por ter sofrido atraso no lançamento de vários volumes).

Para encerrar o post, pros que já leram a obra, eu ainda recomendo o texto do Judeu Ateu no Mangás Undergrounds sobre o décimo quinto volume do mangá, que encerra a obra. Uma ótima pedida para os que acabaram de ler o mangá ou os que já leram há algum tempo e procuram uma abordagem diferente sobre o fim da série.



Até o próximo post

7 comentários:

  1. Esse mangá eu tinha muita curiosidade em comprar quando saiu por aquie não comprei pois já comprava coisas demais na época. Mas vendo a review daqui e a de que já li no Mangás underground praticamente me fizeram decidir por comprar quando ficar completo(mesmo que isso demore um tempo). Além de ser interessante dar um apoio a essa obra que parece ser bem diferente se comparado com outros titulos lançados por aqui(são títulos como esse que surge a esperança de mangás como Punpun serem publicados aqui).

    Aliás já que citei Punpun aproveito pra perguntar: O que ocorreu com Shinsekai scans? Acabou de vez?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, Homunculus vale o investimento, eu só não comprei ainda por causa desses problemas com a publicação aqui, mas assim que sair o volume final por aqui, eu dou um jeito de providenciar. A série vale o investimento.

      Quanto ao Shin Sekai, aguarde, porque em breve, voltaremos desse "coma" que passamos nos últimos meses. Consegui uma maneira de reviver o scan. No twitter (tanto do scan como o meu), há mais informações.

      Excluir
  2. O descobri há muito tempo atrás nas minhas andanças pela internet. O mangá me fisgou principalmente pelo tema adulto e pela exploração psicológica dos personagens, apesar das quebras de ritmo na trama. Fiquei muito surpreso do mangá ter sido encabeçado pela panini anos depois. Tenho a série quase inteira, faltando os seus dois últimos volumes lançados oficialmente.

    ResponderExcluir
  3. Olá, eu descobri o mangá por acaso quando passei numa banca que vende livros e mangás usados e quando eu o folheei logo vi a diferença gritante dos outros mangás, o exemplar com uns traços realistas e bastante psicológicos mesmo, uma viagem, só consegui mesmo um exemplar que é o número cinco, sobre leitura de códigos e o envolvimento com uma colegial. Mas tenho uma curiosidade, eu vi uma imagem no google que Susumu está com o olho costurado... queria saber que capítulo é esse e se não há um erro lógico-sequencial nesse capítulo porque, na minha opinião, ele não precisava ter costurado... bastava pôr um tapa-olho e pronto, já estaria resolvido. ??? - Sara

    ResponderExcluir
  4. eu tenho o volume 1 ao 7 e o volume 12, 13, 14 alguem sabe onde eu acho o resto dos volumes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na www.comix.com.br tem tds os volumes menos o 1 e o 11.

      Excluir