segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Resenha - The Drifting Classroom

The Drifting Classroom
Autor: Kazuo Umezu
Gênero: Ficção Científica, Terror.
Período de publicação: 1972-1974
Serialização: Weekly Shounen Sunday (Shogakukan)
Número de Volumes: 11

Certamente já falei de Kazuo Umezu por aqui no Mangás Cult. Umezu é facilmente, um dos meus mangakás favoritos, e um dos maiores gênios das histórias de Terror e Ficção Científica. Umezu impressiona com seus mangás extremamente insanos e doentios para apreciador nenhum de Sci-fi botar defeito, ele escreveu histórias sobre os mais variados temas nas duas áreas. Hoje, falarei de uma de suas primeiras obras de sucesso, e também um de seus mangás mais aclamados e conhecidos, além de ser algo que dificilmente sairia numa revista Shounen hoje em dia (e talvez possa ser considerado o ancestral dos mangás que falam de "sobrevivência"). Conheçam hoje "The Drifting Classroom" (ou no título original "Hyouryu Kyoushitsu").






Drifting Classroom é um dos mangás mais insanos da época. A história se passa no Japão dos anos 70, tendo como protagonista o garoto Sho Takamatsu, que no começo do mangá tem uma briga com a sua mãe, e então sai de casa direto para a escola, como normalmente faz. No meio do caminho, ele se encontra com seu amigo e vai para a escola com ele. No meio do caminho, Sho explica o que houve em casa, e então, durante a conversa, Sho e seu amigo se lembram de que têm que buscar o dinheiro do lanche em casa. Sho não volta para casa porque não quer ver a mãe, mas seu amigo volta.

No meio do caminho, já voltando para a escola, o amigo de Sho percebe um enorme barulho causado por um pequeno tremor de terra vindo da direção da escola. Desesperado, ele corre até o local, onde fica horrorizado com o que vê. No local onde deveria estar a sua escola, não há NADA, nada além de uma gigantesca cratera depois dos portões do local e da placa do colégio. A escola desaparece do lugar onde deveria estar misteriosamente (Achou isso absurdamente sem explicação? Calma, pois o fenômeno é explicado durante a série), carregando consigo, tudo e todos que estavam lá dentro, inclusive os alunos e os professores que estavam lá. E as pessoas que estavam lá dentro também sentiram o tremor e tentam voltar ao que estavam fazendo, quando algumas pessoas se sentem incomodadas e resolvem abrir a janela e então vêem do lado de fora, nada além de um vazio deserto.


De imediato, o sentimento de desespero e pânico toma conta de todos que estavam dentro da escola, principalmente nas crianças que passam a ficar completamente incontroláveis de medo. Não que os adultos estejam calmos, mas eles bem que tentam se controlar, mas não conseguem, e ainda por cima, tentam também manter as crianças calmas (imagine um pequeno grupo de adultos tentando controlar centenas de crianças doidas correndo e berrando pela escola toda, missão impossível, né?), a ponto de até mesmo terem que usar a violência e a força bruta para mantê-los sob controle.

Após isso os adultos do local, se reúnem e percebem que não existem recursos no local para onde foram transportados (ou seja, nada de comida, água, energia elétrica, etc.) e começam a disputar com unhas e dentes a posse da comida que há na escola e do domínio do colégio, a ponto da loucura causada pela situação fazer com que matem-se uns aos outros, a ponto de sobrar apenas 2 adultos, um professor e um cara da cantina. O professor resolve fugir para encontrar ajuda e escapar sozinho, e então, Sho o segue e é atacado por ele, mas Sho é salvo milagrosamente por um acidente (que não vou estragar a surpresa dizendo o que acontece) e o adulto morre. Sendo assim, que as crianças ficam completamente sozinhas na escola, apenas com o sujeito da cantina que é uma tremenda ameaça, e agora terão que se virar para sobreviver com todos os escassos recursos disponíveis na escola, ficando assim, como o título do mangá sugere, à deriva no meio do vasto deserto.

Essa é a insana história de The Drifting Classroom. A série apresenta uma narrativa conduzida com extrema maestria por parte do grande Kazuo Umezu. Os primeiros momentos do mangá são absurdamente impressionantes e capturam rapidamente o leitor, que fica completamente imerso na história, que consegue muitas vezes, passar o mesmo sentimento de desespero e tensão que os personagens estão passando e muitas vezes, chega a dar a sensação de que você é uma das crianças que está lá dentro (como aconteceu comigo em alguns momentos durante a leitura).

Lembram que eu disse lá no começo do post que eu poderia considerar esta série como um dos "ancestrais" para os mangás que falam sobre sobrevivência hoje em dia? Em Drifting Classroom, é desgraça atrás de desgraça que acontece com as pobres crianças. Além de terem que ficar sozinhas sem adultos por perto para ajudá-los (o único adulto lá, representa grande perigo para elas), eles têm que aprender a economizar todos os recursos que possuem, e assim muitas vezes lidar com a fome, sede, doenças, morte de vários companheiros, fenômenos climáticos e até com a malandragem de alguns que tentam roubar comida uns dos outros, a ponto de às vezes ocorrerem rebeliões e até mesmo motins por causa disso.

The Drifting Classroom, é considerado um dos mais aclamados trabalhos de Kazuo Umezu. O mangá é bem conhecido no Japão, a história ficou conhecida pela absurda brutalidade e violência para a maioria dos títulos da época, a ponto de em vários trechos, mostrar como é a verdadeira natureza do ser humano em seus momentos de crise, algo completamente inédito para os quadrinhos da época. A série foi originalmente lançada na Shounen Sunday, onde seria impossível aparecer algo como ela hoje em dia. O mangá, assim como outras obras de Kazuo Umezu, recebeu uma adaptação para filme live-action em 1987, que é relativamente conhecido entre os apreciadores do cinema nipônico.

Conclusão:
Drifting Classroom é um baita achado. Um mangá extremamente agressivo e direto que consegue prender muito bem a atenção de seus leitores com uma história extremamente bem conduzida e sequencial, sendo na minha opinião, um dos melhores trabalhos do grande mestre do terror, Kazuo Umezu. Um verdadeiro prato cheio para quem gosta de Ficção Científica, DC se mostra uma série inesquecível por conta de todos os seus acontecimentos absurdos, às vezes deixando o leitor como as próprias crianças de dentro da escola, em pura tensão e purodesespero (nunca vi um mangá me passar essa sensação antes). É impossível durante a leitura não sentir vontade de passar a página para ver o que irá acontecer. Simplismente Obrigatório.



Onde Encontrar:
Para os que lêem em japonês, as raws podem ser baixadas aqui, e em inglês, A série chegou a ter seus 2 primeiros volumes feitos pela Omanga, mas a série foi descontinuada por eles devido ao fato de o mangá ter sido lançado nos Estados Unidos pela Viz Media, mas as scans desses volumes podem ser baixadas no Mangatraders, que necessita cadastro, que pode ser feito de forma bem prática. A Viz fez um belo trabalho na versão americana do mangá.




Para encerrar o post, deixo um vídeo mostrando as capas da versão americana lançada pela Viz Media



Obrigado por ler, e por favor, comente.

8 comentários:

  1. Agora eu entendi pq vc comparou lá no twitter q iria trocar a leitura do Battle Royale por esse.
    Deve ser muito bom mesmo.

    ResponderExcluir
  2. Então, acho que vou inclui-lo na minha próxima lista de compras internacionais. ^_^

    ResponderExcluir
  3. Nitakun pra mim o mangá:The Drifting Classroom, do grande mestre:Kazuo Umezu é um mangá que mais tenho vontade ler em relação ao tema terror/suspense. Eu vi que ele foi que espirou o maior magáka de terror da atualidade o Junji Ito,
    com sua histórias bizzaras que prende o leitor.
    Pena que a maioria dos scans nacionais gostam de fazer a mesma coisa ao invés de procurar mangás inusitados como esse.

    ResponderExcluir
  4. Tem scans em inglês por aí ou ficarei na vontade? haha

    ResponderExcluir
  5. Opa, tem sim scans em inglês, Kauê. Elas podem ser baixadas no link do mangatraders que eu postei perto do final do post, mas tem que fazer cadastro para baixar. Vale a pena.

    @Gaara
    TDC é uma baita obra-prima, facilmente um dos melhores mangás do gênero já feitos. E concordo contigo, as scans deveriam procurar séries mais obscuras como essa. É exatamente por esse motivo que eu criei a Shin Sekai Scans. =D

    ResponderExcluir
  6. Nintajun por esse motivo acompanho a shin sekai scans.
    Atualmente para mim é uma das melhores scans da
    Internet ,reparei que agora vcs começaram afazer, blake jack caramba um excelente titulo do ozamu tezuga como queria ler esse mangá muito obrigado shin sekai scans por esse maravilhoso título.
    obs:se soubesse ingles cosertesa entrava na scan.

    ResponderExcluir
  7. excelente review, voce realmente resenha bem..

    uma coisa que eu nunca vi vc mais postando foi TOCs históricas, eu achava tão interessante..

    ResponderExcluir
  8. Realmente é um mangá muito bom. Eu não sou muito fã de mangá, mas apreciei esse.

    ResponderExcluir