sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Resenha - Sexy Commando Gaiden: Sugoiyo!! Masaru-san

Sexy Commando Gaiden: Sugoiyo!! Masaru-san
Autor: Kyousuke Usuta
Gênero: Comédia
Período de Publicação: 1995-1997
Serialização: Weekly Shounen Jump (Shueisha)
Número de Volumes: 7

Comédia é um elemento comum em vários mangás Shounen, ele pode vir de adicional na história o ser o prato principal de um mangá. Em virtude disso existe um gênero de mangá, o famoso Gag-manga, que é voltado em sua maior parte para o humor. Após o surgimento dos gag-mangas, as histórias eram bem simples e rápidas de se ler, e eis que nos anos 90 surge um mangaká que não tinha medo de ousar em sua comédia. Eis que ele é o grande Kyousuke Usuta que chega para revolucionar o gênero e populariza o subgênero das comédias nonsense (aquelas que tem partes que são tão engraçadas a ponto de não fazer nenhuma droga de sentido) com o mangá "Sexy Commando Gaiden: sugoiyo!! Masaru-san" que se torna um sucesso monstruoso nas páginas da Shounen Jump semanal e se torna uma de suas mais divertidas comédias, e é deste mangá que falarei nesta análise.





A história começa com Okometsubu Fujiyama (que por sinal não é o protagonista da história) se mudando para o colégio Wakame (que traduzindo para o português, fica "Alga-Marinha"). Fujiyama costuma ser frequentemente transferido de escolas, e por isso não consegue fazer amigos, mas ao ele entra em Wakame decidido em fazer 100 amigos! Ao chegar a sua sala de aula, ele se apresenta e tudo mais como todo aluno transferido faz, mas como a transferência de Fujiyama foi tão repentina, não arrumaram um lugar para ele, e o professor o manda sentar na cadeira do fundo. Sentando na cadeira do fundo ele vê vários rabiscos e desenhos bizarros na cadeira, e um aluno ao lado de Fujiyama diz que foi um homem que dominou várias artes marciais que os fez. E falando no diabo, depois de mais de 3 meses sumido da escola e voltando de seu treinamento nas montanhas, o cara aparece, e eis que é apresentado o Protagonista do mangá, Masaru Hananakajima!

Masaru é um sujeito MUITO estranho, ele é tão estranho que ninguém gosta de tê-lo por perto. Como dito antes, Fujiyama estava sentado em sua cadeira até que Masaru repara no caderno do jovem, aqueles bigodes que todo mundo adora fazer nos retratos de figuras históricas (Vai por mim, quem nunca desenhou um bigode no retrato do Napoleão ou de qualquer outro no livro de história? XD). Masaru vendo aquele rabisco, fica impressionado e pensa que Fujiyama é um adorador de bigodes assim como ele, e assim passa a querer andar com o novato. Na hora do almoço, no meio de uma conversa Masaru decide inventar o bizarro apelido de "Fuumin" para Fujiyama, assim como faz com todos que conheçe. No meio da conversa, Masaru e Fuumin são atacados por dois delinquentes que querem só brigar com Masaru, e ele aceita a briga revelando o seu insano estilo de arte marcial: O Sexy Commando!! E assim deu uma lição na dupla de delinquentes e a partir daí começa o festival de insanidades que é esse mangá.

Sim essa é a insana premissa desse mangá: Um maluco que tenta espalhar uma bizarra arte marcial e todo o seu poder por aí. Ao contrário das artes marciais comuns, o Sexy Commando consiste em distrair o seu oponente para achar uma abertura e dar um golpe capaz de vencê-lo, o que deixa a coisa ainda mais tática e engraçada. É hilário ver os inimigos (e boa parte das vezes, os amigos também) de Masaru surpresos com as bizarras técnicas de luta dele.

A arte do mangá é bem, digamos, caricata. Considerando que estamos falando de um Gag-manga, a arte não é uma coisa que deve ser levada a sério, é muito comum aparecer algumas cenas em que os personagens são desenhados como se tivessem sido rabiscados por uma criança no jardim de infância, não que Usuta desenhe mal, muito pelo contrário, esse estilo é feito justamente pra deixar o mangá ainda mais hilário e maluco, e convenhamos, cai como uma luva e arranca gargalhadas de quem está lendo.

Os personagens, além dos já citados Masaru e Fuumin, temos um monte de outros que são tão malucos e estranhos quanto, como o excessivamente másculo Karateka Machahiko, o esquelético Kyasharin (Ou Catherine em algumas traduções), a perturbada Moe-Moe e o fracassado Torepan são só algumas das figuras inusitadas que aparecem no mangá.

O mangá teve ao todo 7 volumes(compilando um total de 79 capítulos), e foi um dos títulos que mais marcou época na era pós-Dragon Ball da shonen Jump. A série chegava a vender monstruosas 700,000 unidades por volume na época, o que é um ótimo número para um Gag-manga, e nas ToCs a série raramente ficava abaixo do 5º lugar. O mangá, infelizmente, é praticamente desconhecido fora do Japão (a não ser, é claro, na internet) pelo fato de não ter sido publicado em nenhum país além do Japão. O humor do Usuta apresenta várias piadas que fazem muito mais sentido para um japonês do que para um ocidental, já que uma boa parte delas fazem referência à celebridades da época, ou em trocadilhos com a língua japonesa, ou até mesmo em referências a mangás e animes famosos (Já vi referências à "Sakigake!! Otokojuku", "Kinnikuman", "Hokuto no Ken" e "Rokudenashi BLUES", "Doraemon", "Kiteretsu Daihyakka" e mais um montão).

"Sugoiyo!! Masaru-san" recebeu um anime feito pelo estúdio Madhouse em 48 episódios 1 ano após a conclusão do mangá na Jump. O anime é bem fiel e segue fala por fala das insanidades do mangá, a ponto de algumas cenas estáticas serem básicamente as páginas do mangá em cores e se movimentando. O único mal do anime é não resumir o mangá todo (ele só conta a história até o capítulo 48 do mangá mais ou menos), mas ainda sim, a série animada é altamente recomendada, eu mesmo não me canso de assistir e rir feito um alucinado tanto do anime quanto do mangá.

Nota: 9.5

Onde encontrar:
Em japonês, dá pra achar nos melhores sites de Raws. Em inglês, a série foi inteiramente traduzida pelo manga-donwloads e pode ser encontrada nos mais famosos sites de leitura online de mangás. Já em português, a Shin Sekai Scans está lançando a série (que por sinal, eu sou o tradutor do mangá lá na SSs).

Leitura recomendada para todos, este é um dos meus mangás favoritos, e digo sem medo que já devo ter lido ele todo umas 2 ou 3 vezes e não consigo parar de rir das piadas. O mangá é muito divertido (aliás, o anime também é muito legal).

Para encerrar o post, deixo a abertura do anime de Masaru-san com a música "Romansu" da banda Pennicilin:
 
 
Até a próxima, e comentem!

6 comentários:

  1. Um ótimo manga com toda certeza. Faz pouco tempo q comecei a ler Masaru e digo q já virou um dos meus favoritos.

    Cara uma coisa q tem me chamado a atenção é sobre esse período pós-Dragon Ball ao qual vc já se referiu varias vezes, tenho ficado curioso com isso.
    Teria como vc fazer uma matéria falando desse período?

    ResponderExcluir
  2. a primeira vez que ouvi falar dele foi no mangá samurai x, tem uma parte que watsuki faz um referencia a ele, e a JBC explica.

    ler em ingles eu até sei, mas me cansa e demora mais tempo, e isso eu nao tenho muito.
    agora estou acompanhando pela SSs, muitissimo obrigado!

    ResponderExcluir
  3. ah, só pra constar, o traço dele é muito foda, massa demais, o estilo é parecido com a yellow tanabe e hamori takashi

    ResponderExcluir
  4. @Ken-Oh
    comigo também foi assim, logo com o primeiro capítulo eu pensei: "EPIC WIN" XD, e quando eu terminei de ler, virou meu gag favorito e um dos meus mangás favoritos de modo geral.
    E esse período pós-DB que eu digo, é a era entre o final de DB e o começo de OP, quando as vendas da Jump caíram absurdamente e ela perdeu espaço pra Shounen Magazine. Acho que seria bacana uma matéria falando sobre os principais mangás da Jump nessa época. vou pensar no assunto.

    @Max Andrade:
    Sério que o Watsuki falou de Masaru-san em RK? Eu não sabia dessa, eu queria ver em qual omake ele mencionou o mangá pra ver se eu encontro por aqui. E valeu por acompanhar o mangá na Shin Sekai, pra mim está sendo muito divertido traduzí-lo, estou dando o meu melhor na tradução.
    E realmente o traço do Usuta é bem louco, eu me impressiono em como ele mudou muito o traço do primeiro capítulo do mangá até os últimos, e depois mudou o traço em "Pyuu to Fuku! Jaguar". Eu acho o estilo dele parecido com o do Kosuke Masuda(de Gag Manga biyori), mas acho que foi o Masuda que se espelhou no Usuta =P

    ResponderExcluir
  5. cara, to com preguiça de revirar os mangás, mas foi uma brincadeira entre o okina e a nova oniwabanshu lá no restaurante... acho que na saga do shishio.

    te falar, quero te mandar o primeiro cap do meu novo mangá q acabei de terminar, só q ainda n vou soltar pro grande publico, queria saber se vc quer ler, se sim, me manda um email pra q eu te mande o link
    valeu

    ResponderExcluir
  6. Okina na saga do Shishio. Hmmmm, vou dar uma olhada aqui pra ver se acho XD. (na internet mesmo, não tenho os volumes da JBC D= )

    E pode mandar pra esse email aqui que é o meu:
    walterdiego@click21.com.br.
    Será legal conferir o seu mangá. =]

    ResponderExcluir